G.P. Latinoamericano: Show do brasileiro Aero Trem, com direito a recorde!


Aero Trem  | Foto: Instagram Hipódromo Nacional de Maroñas

A 37ª edição do Gran Premio Latinoamericano (G1), U$ 300,000 de bolsa, disputada ontem (24), no Hipódromo de Maroñas, no Uruguai, foi vencida, de forma brilhante, pelo cavalo brasileiro Aero Trem, que representava o turfe local.

Sob a condução inspiradísima de Vagner Leal e preparo sensacional de Antonio Luis "Tolu" Cintra Pereira, Aero Trem, que entrou na reta final no bloco intermediário, atropelou com muito vigor nos últimos 400 metros, para cruzar o disco com 3/4 de corpo sobre Atletico El Culano, também treinado por Tolu, na marca recorde de 1:59.16 para os 2.000 metros da pista de areia; os parciais foram 23.32, 46.17, 1:09.94.

A seguir finalizaram Win Here, Village King, Miriañaque, Gaucho, Savitar, Sandino Ruler, Le da Vida, Nuremberg, Mapa Mundi, Novillero e Matarani.

Segundo representante do Uruguai a vencer esta prova - o 1º foi Good Report, em 2007 - Aero Trem, 6 anos, filho de Shanghai Bobby e Piace Molto (Gilded Time), de criação e propriedade do Haras Old Friends Ltda, conta agora com 11 vitórias - 5 em grupo 1 - em 22 exibições.

Com Aero Trem, a criação brasileira do PSI obteve sua 11ª conquista na prova principal do turfe latino americano: Dark Brown (1981), Duplex (1982), Derek (1983), Old Master (1985), Falcon Jet (1991), Much Better (1994), Much Better (1996), Jimwaki (1998), Hot Six (2009) e Some In Tieme (2016).

Ainda na reunião de ontem em Maroñas, a égua brasileira Rainha Pioneira, 7 anos, filha de Pioneering e Rainha de Ponta (Blade Prospector), de criação e propriedade do Haras Belmont Ltda, com Luis Cáceres no comando das rédeas e preparo esmerado do brasileiro Ricardo Bueno Colombo, sagrou-se vencedora do Clásico Verona, obtendo sua 20ª vitória em 34 atuações. As brasileiras Coisa Linda, crioula do Haras Old Friends Ltda e La Bonita, criada por BGC Thoroughbred Stud, completaram a trifeta.

E em tarde especialmente feliz, o treinador Tolu também encilhou Demi Moore, 4 anos, filha de Agnes Gold e Telebras (Thunder Gulch), de criação e propriedade do Haras La Concordia, ganhadora do Clásico Longines Cup Uruguai (G3). Com o brasileiro José da Silva em seu dorso, Demi Moore assinalou 1:31.70 para os 1.600 metros da pista de grama.

Jair Balla





« VOLTAR


Veja Também

Leia Mais [06/12/2021 21:46:07]
Como participar das Assembleias de 07/12/2021 no Jockey Club de São Paulo
Leia Mais [06/12/2021 21:04:16]
Projeto de Inscrições do 1º trimestre de 2022 e para animais de 2 anos (geração 2019)
Leia Mais [06/12/2021 16:48:36]
Robson Aguiar e o toque de midas !!!
Leia Mais [06/12/2021 14:24:48]
Dois apostadores acertaram o Fast 6 de sábado e faturaram R$ 21.281,41 cada
Leia Mais [06/12/2021 09:07:49]
PE Joaquim Marques Lisboa: Janiel faz brilhar as cores "Salles Moura"
Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.