WebTurfe


  [20/12/2016 12:14:36]
Sixties Song atropela com sucesso no Gran Premio Carlos Pellegrini (gr.I)

Em tarde perfeita de Alfredo Gaitan, Sixties Song brilhou no GP Carlos Pellegrini  | Foto: Marília Lemos
 
Momento máximo do turfe argentino na temporada, o Gran Premio Carlos Pellegrini (gr.I), em 2.400m na grama, para produtos de 3 e mais anos, foi corrido nesse sábado (17) em San Isidro. Vitória de Sixties Song, 3 anos, filho de Sixteen Icon e Blissful Song (Unbridled's Song), de criação do Haras Firmamento e propriedade da Caballeriza Santa Elena. 

Montaria de Juan Villagra, que já havia vencido a "Milha" com Le Ken, Sixties Song atropelou com sucesso na reta de chegada para superar Puerto Escondido (Hurricane Cat) por pescoço no disco. Going Past (Perfectperformance) foi o terceiro e o favorito He Runs Away (Heliostatic), que vinha de vencer os grupos I do Derby e do GP Jockey Club, foi o quarto. 

O brasileiro Vettori Kin (por Vettori, do Haras Old Friends & Stud TNT), que chegou a passar para segundo na reta final, dando "fila" de vitória, veio a cansar nos lances decisivos - finalizando em nono. 

Em jornada inesquecível (vez que vencera os G1 da tarde), Alfredo Gaitan Dassie é o treinador de Sixties Song, que passa a contar com 3 vitórias em apenas 5 exibições. Em sua mais recente exibição, Sixties Song havia finalizado em quinto no "Jockey Club" vencido por He Runs Away. A milha e meia foi corrida em 2:26.88.

Mais: crioulo do Araras vence o Unzué; a "Milha" é de Le Ken

Em meio ao meeting do "Pellegrini", outras duas provas de G1 foram disputadas nesse sábado (17). No Gran Premio Felix de Alzaga Unzué (gr.I), em 1.000m na pista de grama, para produtos de 3 e mais anos, vitória de Nashville Texan, 4 anos, filho de Forestry e Nashville Moon (Orpen), criado na sessão argentina do Haras Santa Maria de Araras e de propriedade da Caballeriza Santa Elena.

Conduzido por Eduardo Ortega Pavon, Nashville Texan derrotou Santillano (Easing Along) por 1 corpo e 1/2 no disco. Our Surge (Storm Surge) finalizou em terceiro. Dono de 6 vitórias em 19 corridas, Nashville Texan registrou 55.49 para o quilômetro. Em 2016, Nashville Texan (encilhado por Alfredo Gaitan Dassie) já havia vencido o Clásico Cyllene (gr.II), além de ter finalizado em segundo em no GP Ciudad de Buenos Aires (gr.I) e no Clásico Estrellas Sprint (gr.I).

Já no Gran Premio Joaquin S. De Anchorena (gr.I), em 1.600m na raia de grama, para produtos de 3 e mais anos, Le Ken, 3 anos, filho de Easing Along e Le Yaca (Hussonet), de criação do Haras Cachagua S.A. & Haras Pozo De Luna e propriedade do Haras Pozo De Luna, obteve êxito de autoridade. 

Com Juan Villagra "up", Le Ken suplantou Fantastic Four, outro Forestry criado na Argentina pelo Araras, por 1 corpo no espelho. Met Day, por Mutakddim de criação (na Argentina) da Fazenda Mondesir, foi o terceiro, levando Jorge Ricardo em seu dorso. O brasileiro Maraton (por Holy Roman Emperor, de criação do Haras Santa Camila e propriedade do Haras Moema), que ponteou o páreo até a entrada da reta final, foi o décimo colocado.

Preparado por Alfredo Gaitan Dassie (em tarde histórica), Le Ken passa a somar 6 vitórias em 9 corridas. Também ganhador do Gran Premio de Montevideo (gr.I), Le Ken correu a milha em 1:33.70.

Informações: ABCPCC
Foto: Marília Lemos


 
VEJA TAMBÉM

[24/01/2017 10:50:02]
Corridas em Cidade Jardim neste domingo (29), com início às 14hs.
[24/01/2017 10:30:22]
Apostador leva R$ 5.321,47 com aposta de R$ 6,00, na última Segunda-Feira!
[23/01/2017 11:10:28]
Aposta de R$ 16,00 rende R$ 7.046,09 no último sábado
[23/01/2017 10:19:51]
Apostador fatura R$ 152.149,91 no Betting 5 do último domingo
[22/01/2017 17:31:00]
Show de Holy Legal na PE Profissionais do Turfe